rede 03

A UTI neonatal da Santa Casa de Jahu tem adotado cuidados mais humanizados aos pequenos pacientes. Entre os programas de intervenção aos recém-nascidos destaca-se a implantação de leitos de rede para melhor acomodá-los nas incubadoras.

Segundo a Terapeuta Ocupacional da Santa Casa, Thalita Raquel Bastos, o recém-nascido prematuro pode ter consequências no desenvolvimento neuropsicomotor em vista da privação precoce do ambiente intrauterino, “onde deixa o meio aconchegante e confortável do útero materno e passa para um ambiente externo, com estímulos intensos, manipulações prolongadas e procedimentos dolosos”, disse Thalita.

rede 02

Para amenizar esta situação e dar maior conforto aos bebês, o uso da rede é recomendado no período de internação da UTI, pois promove a estabilização e auto-organização do RN, no ponto de vista neurológico e comportamental, proporciona a posição intrauterina favorecendo estímulos motores e sensoriais. Também serve para a diminuição do estresse, com melhora do sono e de sinais vitais, estimulação dos sentidos e amadurecimento dos reflexos.

Estes são objetivos terapêuticos que recomendam o uso da rede por, pelo menos, 2 horas por período aos bebês da UTI, “para que assim possam ser beneficiados na melhora da qualidade de vida e melhor desenvolvimento no tempo em que permanecem na incubadora”, completou a terapeuta Thalita.

rede 01

A coordenação de enfermagem e a chefia de enfermagem da UTI neonatal da Santa Casa têm observado uma melhora no comportamento dos bebês internados com a implantação da rede, para as enfermeiras, Regiane Laborda, coordenadora de Enfermagem e Daine Cristina Salado, Chefe da UTI Neonatal, os recém-nascidos ficam mais tranquilos e respondem melhor ao tratamento. “É aconchegante para eles, pois a rede imita a posição do útero, por isso ficam mais tranquilos. Os pais aprovaram essa iniciativa, que está refletindo num atendimento mais humanizado para todos”, disseram.