medicos lito

O Setor de Litotripsia da Santa Casa, que possui a Litostar Modulares, aparelho com a mais moderna terapia por ondas de choque para a fragmentação de cálculo renal, está atendendo pacientes do SUS, conveniados e particulares com maior conforto e rapidez nas sessões.

Na semana passada, a Santa Casa recebeu o médico urologista de Campinas, Dr. Renato Nardi Pedro – MD, PhD em Endourologia pela Universidade de Minesota/EUA – para mais uma etapa de treinamento e assistência aos urologistas do hospital, quanto a operação do equipamento. Dr. Renato acompanhou as sessões em pacientes do hospital, orientando os médicos e observou que o aparelho está sendo bem manuseado, ocasionando a eficácia na terapia. Na área de ortopedia, onde a Litostar Modulares pode ser usada em terapias, Dr. Renato também prestou assistência aos médicos desta área.

Para os médicos Urologistas da Santa Casa, Dr. Tadeu Ravasi Piovesana e Dr. André Luiz Milhomen Pereira, o equipamento possui bastante tecnologia e o conhecimento adquirido de acordo com as novas experiências, somado a presença do médico (Dr. Renato), que ofereceu o treinamento são fundamentais para aprimorar a utilização da Litostar Modulares. “O ultrassom acoplado ao equipamento é moderno e oferece muitas ferramentas para a localização e o tratamento dos cálculos, principalmente no seu papel fundamental em cálculos radiotransparentes (que não são localizados ao Raio-X). Ainda com esse equipamento é possível a identificação imediata de possíveis complicações”, afirmou o Dr. Piovesana. “Na questão da segurança, a Litostar Modulares oferece uma proteção maior ao paciente e aos médicos, pois não há exposição à radiação”, completou Dr. André Luiz.

A Litostar Modulares, exclusividade da Santa Casa de Jahu na região é considerada uma das mais modernas e eficazes “máquinas de quebra pedras”. Faz a fragmentação dos cálculos através de ondas eletromagnéticas com efetividade, com sessões sem grandes sofrimentos aos pacientes. As sessões duram de cerca de 30 a 45 minutos, dependendo do tamanho do cálculo. Na maioria dos casos não requer internação hospitalar e há uma volta precoce dos pacientes a sua rotina diária.