Saiba como prevenir as crises alérgicas em crianças durante a primavera

Saiba como prevenir as crises alérgicas em crianças durante a primavera

A primavera chegou. Em vez de comemorar o início da estação, muita gente já se prepara psicologicamente para enfrentar um período de crises alérgic...
Leia mais...
Dicas sobre a gripe H1N1

Dicas sobre a gripe H1N1

A gripe A, também chamada de gripe H1N1, é uma doença causada pelo vírus Influenza A (H1N1), que ficou amplamente conhecido após a pandemia de 2009. Esse tipo de vírus possui genes do vírus...
Leia mais...
Anvisa aprova registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil

Anvisa aprova registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil

  Saiu nesta segunda (28) a aprovação do registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil: a Dengvaxia, da francesa Sanofi Pasteur. Embora liberada para comercializa...
Leia mais...

gripe e resfriado

 

Você sabe diferenciar gripe de resfriado?

 

Ambas as doenças são virais e vão além de um simples espirro, mas os vírus que causam a gripe têm um nome específico: influenza.
Os vírus da influenza se caracterizam por estar em permanente mutação ou por sofrerem um fenômeno chamado recombinação genética. Quando ocorre mutação, surge um vírus primo do anterior e as pessoas têm certa defesa contra o novo porque já conhecem o mais antigo. Nos casos de recombinação genética, aparece um vírus totalmente novo, contra o qual as vítimas não têm defesa nenhuma e que pode causar uma pandemia, ou seja, uma epidemia de gripe, às vezes muito grave, que pode espalhar-se por toda a humanidade.
O resfriado é uma doença provocada por inúmeros tipos de vírus. Há mais de 200 vírus implicados nesse processo infeccioso, o que significa que um indivíduo pode contrair a doença centenas de vezes ao longo da vida.
Os sintomas da gripe são muito mais intensos que os dos resfriados. No resfriado, os sintomas são parecidos com os da rinite alérgica, mas vão além. Ele pode vir acompanhado de uma faringite branda, ou seja, uma leve dor de garganta, uma discreta febre (37º) e um pequenino mal-estar. Já na gripe, o quadro é diferente. A pessoa tem febre que ultrapassa 38,5º, às vezes chegando aos 40º, dores no corpo, sensação de mal-estar muito intensa, cabeça levemente torporosa comprometem a atividade física e intelectual. A gripe “derruba” a pessoa, deixando-a de cama, sem as mínimas condições de sair de casa e trabalhar.
Os grupos mais suscetíveis são idosos, crianças, gestantes, pessoas imunodeprimidas, portadores de doenças crônicas (asma, diabetes, problemas renais e pulmonares) e fumantes.

 

Transmissão

- Diretamente: por secreções das vias respiratórias de uma pessoa contaminada ao falar, espirrar ou tossir
- Indiretamente: por meio das mãos que, após contato com superfícies infectadas, podem carregar o agente diretamente para boca, nariz e olhos
- O período que uma pessoa pode transmitir a doença é de 2 dias antes até 5 dias após o início dos sintomas


Tratamento para gripe e resfriados:

O indivíduo precisa é de repouso e boa hidratação oral para umedecer as secreções a fim de que sejam mais facilmente expelidas. Além disso, deve buscar alívio sintomático. Pode tomar analgésicos e antitérmicos, com recomendação médica para evitar o ácido acetilsalicílico e dar preferência ao paracetamol e à dipirona, se tiver febre e dor. Pode também usar descongestionantes nasais para afastar o desconforto do nariz obstruído e, na fase de tosse produtiva, xaropes que fluidifiquem a secreção para facilitar sua eliminação.